GOLDEN GLOBES AWARDS 2015

terça-feira, janeiro 20, 2015

Pura heresia se vos passou a mais leve tentação em proferir que eu salomé de moura iria perder a estonteante oportunidade de tretuliar com toques de malvadeza e muito escárnio e maldizer os trapitos singelos com que as nossas tão queriduchas famosas decidiram aparentemente desfilar e na grande maioria dos casos horrorizar aos que mais atentos devoram destas coisinhas de pouco ênfase.

Os Prémios Globo de Ouro 2015 pois claro as premiações anuais destacando os melhores profissionais do cinema e da televisão desde 1944 e reconhecidos como uma das maiores honras que alguém que trabalhe numa dessas industrias poderá receber enquanto expoente máximo de prémio galardoado pela critica o que modéstia a parte significa em sua plenitude uma panóplia de vestimentas aparentemente chics de doer avaliadas á minúcia do olho clínico mundano e desejadas com a analogia de uma devoção sacra pelos closets de outros tantos meros mortais.

Após alguma reflexão no mais sincero criticismo permitido na área que respeita a moda e sejamos desde  bem claros opiniões há muitas e cada um tem pleno direito a sua a minha consolidada apreciação considerou as beldades seleccionadas segundo seis graciosas distinções iniciando com as mais elegantes “avozinhas” seguidas dos deslumbrantes “bolos de noiva” presentes na gala estrategicamente passando para a categoria carinhosamente apelidada de simples “medo” em que decidi comatar o espaço com as aparições “nhé” de predicados genéricos e indefinidos poupando-vos na sequência de mais desgraças e trazendo apenas os “likes” e “provocadoras” que aqueceram a alma e inquietaram sentimentos de deslumbramento e alguma paixão.

Abotoadinhas até as orelhas em faustosos folhos rendas e floreados repolhudos do tempo da outra avozinha esta primeira construção literária que possui o perfeccionismo dessa tão terrorífica imagem traz a razão a imagética das avozinhas que imperaram na passadeira vermelha com inspirações do arco da velha que é como quem diz sem ponta que se lhe pegue ou justificação plausível para uma tal escolha!

Atentando ao facto de que a senhora está de graças e mesmo assim não conseguindo compreender o motivo da escolha ou o facto de que se trata na sua essência de uma proposta Chanel alguém deveria alertar a querida Keira Knigthley de que o elenco do downton abbey deseja o seu figurino devolvido asap!

Na maioria dos casos dou por mim a pesquizar com insistencia e maioritariamente esperança imagens que demonstrem outras perspectivas de um mesmo modelito na passarela porém verdade seja dita a frequencia de fotografos que ofuscados pela *não* beleza da frente correm a sete pés da possibilidade de uma outra face pior ainda traz consigo resquícios que demonstram um pacote simetricamente mal como atesta Jennifer Aniston numa versão acabadinha de sair de uma matine de danças de salão na Sociedade Filarmónica Alunos de Apolo.
 
Claire Danes optou por uma fantasia tradicionalista de brocados pedrarias e outros rococos ao gostinho de uma qualquer avozinha russa não fosse a ocasião a mesma e não nego que com um twist de cabelo e maquilhagem o fofinho valentino não se transformasse numa jóia rara sendo que aqui falhou redondamente!
 
Hirta e estática na totalidade das fotografias captadas e empunhando um vestidinho que eu adoro ordinariamente de chamar de modelo preservativo, que ao que parece foi tendência da noite para aqueles lados e esperem só pelo criticismo em “nhé” para comprovarem, em acabamento de pijaminha de cetim em rosa velho desbotado passou quase despercebida a maioria das gulosas que não despegou olho do maninho que acessoriamente a acompanhou.
 
Colocada no top de alguns como sendo dos melhores na noite eu vi e revi as imagens e procurei encontrar perspectivas mais valorizantes a escolha de Rosamund Pike infelizmente as vistas posteriores com cordelito dental entrançado só vieram acentuar a opinião mental de modelito deslavado e pingão não só acachapando as pobres das “rositas” que parecem cometidas a triste gravidade como evidenciando e ampliando algumas linhas corporais menos tonificadas fosse o caso de uma materialidade mais estruturante  ou um corpito mais tonificado e a coisa tinha corrido melhor!
 
Eu sei que dizem que o tempo de crise continua a ser uma premissa nos dias de hoje mas alguem reparou na ausência generalizada de acessórios na passadeira vermelha? Será que tornaram a assaltar o senhor dos transportes de valores a caminho da gala? Confesso que muitas das opções da noite pecam por falta desses mesmos elementos na sua maioria por brincos e colares sendo que para a comum pochete as acessorias ainda vão conseguindo cravar qualquer coisita! Numa proposta “e tudo o vento levou” e não me entendam mal eu adoro o modelo mesmo com toda a botoaria nuca acima e até consigo conceder algum crédito a escolha da cor e ao modo como tudo se conjuga teatralmente ao estilo com plenitude mas gostava de ver algum bling bling extra.
 
Destaco a minha eleição por vestidos drapeados de inspiração inconfundivelmente classica que relembram uma qualquer musa grega para estas ocasioes porem sempre que me surgem preguinhas saloias como substitutos de baixa qualidade fico possessa e a Lana del Rey falhou quando acreditou que poderia safar-se com um modelito de reminiscências vintage que é tão  característico do seu gosto old school sem cometer a gafe de parecer envergar uma camisolinha de noite barata dos eighties. Após as comparações conferidas com este desenho da disney ou a icónica estatuária não deu mesmo para contornar a situação e dar alguma credibilidade as escolhas da cantora!
 
Sendo ou não o estilo da cantora eu continuo a ser bastante tradicional no que toca a escolha de calças para estas ocasiões seja porque passam por ser o meu uniforme quotidiano ou pelo facto de que considero a ausência de algum glamour e sensacionalismo a peça de modo a conseguir conferir-lhes algum entusiasmo. Fez-me recordar uma versão oversize e baggy no sentido ruim da tendencia da grande diva Madonna ao furor em vogue sendo que por comparação a Lorde lhe falta bastante protagonismo para equiparação. 
 
Last but not least a rainha da combinação na passadeira vermelha num conjuntinho de elastano de autor desconhecido em rosinha sumido e rendinha barata de culote ornado com transparência exagerada! Verdade seja dita que a composição e estruturação contribuiu positivamente para o alongar da silhueta de Tracey Edmonds mas esse passa por ser o único ponto positivo de permitido alcance!

Concordaram com a maioria das opiniões?!
Fiquem ligadas para a sequela desta novela de horror com final feliz!


FOLLOW FROM NOTHING TO PRADA ON FACEBOOK // BLOGLOVIN // INSTAGRAM

You Might Also Like

4 REPLY

  1. Os teus comentários são muito bons! ;)
    Deixa-me dizer-te que concordo contigo em tudo!

    Beijinhos
    http://aengenheiradamoda.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  2. Nem sei o que passou pela cabeça da Keira, aquilo correu mesmo mal! Como a maioria das que passaram pela passadeira vermelha. Foi um ano super murchinho. Ohh.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. concordo plenamente vandinha! acho que foi um dos anos dos piores!
      um beijo e om f-d-s!

      Eliminar

Participa com a tua sugestão ou comentário e não te esqueças de seguir a página no facebook, twitter e instagram para estares sempre a par das novidades! Obrigado pela visita. Salomé

Popular Posts

Like us on Facebook

Follow us